Agência FAPESP – O Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia de Semioquímicos na Agricultura – um dos INCTs apoiados pela FAPESP em colaboração com o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) no Estado de São Paulo – oferece uma oportunidade de pós-doutorado com bolsa da FAPESP. O prazo de inscrição se encerra no dia 10 de julho de 2019.

A vaga está disponível para pesquisa no Laboratório de Ecologia Química e Comportamento de Insetos da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq) da Universidade de São Paulo (USP).

A oportunidade envolve a coleta e análise de compostos voláteis radiculares. O projeto será focado na investigação da produção e liberação de compostos voláteis radiculares por plantas cultivadas e não cultivadas e na avaliação de como esses compostos podem atuar na interação planta-planta, alterando os voláteis radiculares e a configuração química das plantas vizinhas, e sua interação com herbívoros.

O candidato deve ter doutorado em entomologia ou áreas correlatas. São exigidos para a oportunidade: experiência com bioensaios e sistemas de coleta de voláteis radiculares de plantas; habilidades com cromatografia gasosa; conhecimento em análise de dados; e experiência prévia sobre interações planta-herbívoro.

As inscrições devem ser feitas por e-mail com a documentação anexada e dirigida ao pesquisador principal da oportunidade, o professor José Maurício Simões Bento (jmsbento@usp.br). Junto ao e-mail devem ser anexados os seguintes documentos: carta de motivação, duas cartas de recomendação e curriculum vitae com artigos publicados.

Mais informações sobre a vaga: www.fapesp.br/oportunidades/2917.

A oportunidade de pós-doutorado está aberta a brasileiros e estrangeiros. O selecionado receberá Bolsa de Pós-Doutorado da FAPESP no valor de R$ 7.373,10 mensais e Reserva Técnica equivalente a 15% do valor anual da bolsa para atender a despesas imprevistas e diretamente relacionadas à atividade de pesquisa.

Caso o bolsista de PD resida em domicílio fora da cidade na qual se localiza a instituição-sede da pesquisa e precise se mudar, poderá ter direito a um auxílio-instalação. Mais informações sobre a Bolsa de Pós-Doutorado da FAPESP estão disponíveis em www.fapesp.br/bolsas/pd.

Outras vagas de bolsas, em diversas áreas do conhecimento, estão no site FAPESP-Oportunidades, em www.fapesp.br/oportunidades.
 

Compartilhe esta postagem nas redes sociais

Fonte: Senado Federal

A Comissão de Educação, Cultura e Esporte (CE) aprovou nesta terça-feira (2) a criação da Semana Nacional de Conscientização sobre a Alergia Alimentar (PLS 308/2018), que, caso se torne lei, será comemorada na terceira semana de maio. O projeto é da senadora Maria do Carmo Alves (DEM-SE).

O relator do projeto foi o senador Luiz do Carmo (MDB-GO), que lembrou que uma série de alimentos podem causar alergias, que, em casos mais graves, podem levar à morte.

Clique para saber mais…

Compartilhe esta postagem nas redes sociais

Fonte: Embrapa

Gerar conhecimentos para manter as pastagens produtivas e garantir o desenvolvimento sustentável da atividade pecuária tem sido um dos principais desafios da pesquisa científica na região amazônica, nos últimos 40 anos. Os resultados desse trabalho estão reunidos no livro “Recuperação de pastagens degradadas na Amazônia”, editado pela Embrapa. O lançamento da publicação acontece na manhã de sexta-feira, 28 de junho, como parte da programação do Segundo Simpósio Acreano de Pecuária de Corte, evento realizado no Teatro Universitário da Universidade Federal do Acre (Ufac), com o apoio da Embrapa Acre.

Fruto de esforços conjuntos de profissionais da Embrapa e outras instituições de pesquisa, ensino e fomento à produção pecuária de diferentes estados, o livro tem como objetivo divulgar informações científicas estratégicas para o desenvolvimento dessa atividade produtiva.

Clique para saber mais…

Compartilhe esta postagem nas redes sociais

Fonte: Embrapa

Princípios da agroecologia e da produção orgânica de hortaliças e marco legal da produção orgânica no Brasil foram os temas do primeiro módulo da capacitação continuada prevista no âmbito do projeto “Agroecologia e Produção Orgânica – conhecimentos e tecnologias para sistemas produtivos mais sustentáveis”, realizado pela Embrapa em conjunto com o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae/DF).

Na quarta-feira, 26 de junho, cerca de 40 produtores rurais e 5 agentes da assistência técnica e/ou extensão rural (ATER) do Distrito Federal e do entorno estiveram presentes na Embrapa Hortaliças, em Brasília/DF, para participar do primeiro módulo do curso, ministrado pela bióloga Mariane Vidal, do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, e pelo produtor Rogério Dias.

O primeiro módulo teve o objetivo de promover a compreensão dos princípios da produção orgânica de hortaliças com base na legislação brasileira, apresentando o processo de transição de sistemas produtivos com práticas agrícolas de base agroecológica.

Clique para saber mais…

Compartilhe esta postagem nas redes sociais