Fonte: Fapesp

As ilhas no contexto da ecologia e da biogeografia de cobras são o assunto principal do livro Islands and Snakes: Isolation and Adaptive Evolution (Oxford University Press, 2019), editado pelo professor Marcio Martins, do Instituto de Biociências da Universidade de São Paulo (USP), e por Harvey Lillywhite, da Universidade da Flórida (Estados Unidos).

A obra recém-publicada é resultado de uma Bolsa no Exterior – Pesquisa da FAPESP, na Universidade da Flórida em 2013.

O livro contém 13 capítulos que tratam das cobras e seus papéis ecológicos em ilhas ao redor do mundo.

Clique para saber mais…

Compartilhe esta postagem nas redes sociais

Fonte: Fapesp

A produção agropecuária brasileira não só é compatível com a conservação ambiental como pode aumentar nos próximos anos sem que ocorram novos desmatamentos, afirmaram os participantes do quinto episódio do programa Ciência Aberta de 2019, lançado nesta terça-feira (13/8).

O tema debatido no episódio foi Biomas e Biodiversidade. Participaram Carlos Joly, professor do Instituto de Biologia da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) e coordenador do programa BIOTA-FAPESP; Eduardo Assad, pesquisador do Centro Nacional de Pesquisa Tecnológica em Informática para a Agricultura (CNPTIA), da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), e Cristina Adams, professora da Escola de Artes, Ciências e Humanidades (EACH) e do Instituto de Energia e Ambiente (IEE) da Universidade de São Paulo (USP).

Segundo os especialistas, os serviços providos pelos ecossistemas naturais, como a polinização e a preservação da água, são essenciais para garantir a produtividade das culturas agrícolas.

“Tendo como base 2005, reduzimos o desmatamento da Amazônia consideravelmente em 10 anos.

Clique para saber mais…

Compartilhe esta postagem nas redes sociais

Fonte: Fapesp

Elton Alisson | Agência FAPESP O modelo de produção agropecuária extensivo praticado nas últimas décadas para atender à demanda global por alimentos tem causado um aumento das taxas de uso e ocupação da terra em escala sem precedentes. Esses processos têm contribuído para a perda de biodiversidade e de ecossistemas, degradação de solo e aumento das emissões de gases de efeito estufa, constata o relatório especial divulgado nesta quinta-feira (08/8) pelo Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC, na sigla em inglês) da Organização das Nações Unidas (ONU), elaborado por 107 cientistas, de 52 países.

Entre as medidas propostas no texto para melhorar a gestão do uso da terra estão reduzir o desmatamento de florestas tropicais, replantar vegetação nativa para sequestrar e retirar dióxido de carbono (CO2) da atmosfera e compatibilizar o aumento da produção de alimentos com a sustentabilidade ambiental.

Um sumário para os formuladores de políticas do relatório especial sobre mudanças climáticas e uso da terra do IPCC também foi lançado ao fim de um encontro de cientistas em Genebra, na Suíça, após ter sido aprovado por 195 países.

Elaborado ao longo dos dois últimos anos, o documento avaliou como o uso da terra contribui para as mudanças climáticas e, reciprocamente, como as alterações climáticas afetam a terra.

Clique para saber mais…

Compartilhe esta postagem nas redes sociais

Fonte: Fapesp

A 7ª edição do Seminário de Agricultura de Precisão acontecerá em 27 de setembro de 2019, em Piracicaba. O evento é promovido pelo Grupo de Mecanização e Agricultura de Precisão da Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz” (Esalq) da Universidade de São Paulo (USP).

O seminário divulga o conhecimento sobre os temas relacionados à agricultura de precisão para profissionais, pesquisadores, produtores e estudantes da graduação e pós-graduação, abordando os principais conceitos, aplicações e suas perspectivas no Brasil.

A atual edição dará ênfase aos temas sobre machine learning na era da digitalização agrícola e inovações tecnológicas na gestão de lavouras.

As inscrições on-line podem ser feitas pelo site da Fundação de Estudos Agrários Luiz de Queiroz e custam R$ 150 para estudante e R$ 250 para profissionais, até 17 de agosto.

Clique para saber mais…

Compartilhe esta postagem nas redes sociais