Fonte: jornal.usp.br

Em entrevista ao “Ambiente É o Meio”, pesquisadora do Inpe fala sobre desmatamento, emissão de gases de efeito estufa e mudanças climáticas

O programa Ambiente É o Meio desta semana conversa com a pesquisadora Luciana Vanni Gatti, do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), sobre a emissão de gases de efeito estufa causada pelo desmatamento na Amazônia.

Clique para saber mais…

Compartilhe esta postagem nas redes sociais

Fonte: jornal.usp.br

Em Ribeirão Preto, um grupo de pesquisadores da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras (FFCLRP) da USP e do Supera Parque de Inovação e Tecnologia de Ribeirão Preto criou um aplicativo capaz de identificar se um paciente está com a covid-19, a partir de uma simples radiografia de pulmão.

Clique para saber mais…

Compartilhe esta postagem nas redes sociais

Fonte: jornal.usp.br

Único no país e no mundo em sua área de concentração, o Programa de Pós-Graduação em Ciências da Reabilitação da USP em Bauru está oferecendo 28 vagas, 17 para mestrado e 11 para doutorado, em Fissuras Orofaciais e Anomalias Relacionadas, com inscrições gratuitas por meio de formulário eletrônico, disponível neste link, até às 18h do dia 19 de julho.

Clique para saber mais…

Compartilhe esta postagem nas redes sociais

Fonte: jornal.usp.br

As inscrições são para as áreas de medicamentos e cosméticos, produtos naturais e sintéticos e química e física biológica; podem ser feitas, até 17 de julho, por e-mail

Estão abertas as inscrições, até 17 de julho de 2020, para a seleção de candidatos para o mestrado e doutorado do Programa de Pós-Graduação em Ciências Farmacêuticas da Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto (FCFRP) da USP nas áreas de medicamentos e cosméticos, produtos naturais e sintéticos e química e física biológica.

Clique para saber mais…

Compartilhe esta postagem nas redes sociais

Fonte: jornal.usp.br


Exercícios físicos – Foto: Cecília Bastos / USP Imagens

Bruno Gualano explica que isolamento não pode justificar sedentarismo, pois este pode causar problemas cardiovasculares, doenças metabólicas e queda da imunidade

O sedentarismo oferece riscos à saúde de todos, em especial a dos idosos.

Clique para saber mais…

Compartilhe esta postagem nas redes sociais

Fonte: jornal.usp.br

A retomada das atividades econômicas, gradual ou não, irá provocar aumentos no consumo energético que podem equiparar ou superar o consumo anterior ao da pandemia. Nesse contexto, as energias provenientes de fontes renováveis surgem como uma oportunidade para novos empreendimentos, dando ênfase ainda à questão sustentável.

Segundo dados do Balanço Energético Nacional publicados pelo Ministério de Minas e Energia (MME) em 2019, a matriz elétrica brasileira tem uma parcela de apenas 0,5% proveniente da energia solar.

Clique para saber mais…

Compartilhe esta postagem nas redes sociais

Fonte: jornal.usp.br

Pedro Luiz Côrtes associa falta de atuação governamental nos problemas ambientais com a possibilidade de restrições econômicas de grupos internacionais

Investimentos de grupos internacionais em operadores de grãos e produtores de carne brasileiros correm risco caso o governo não mude sua postura em relação ao desmatamento da Amazônia.

Clique para saber mais…

Compartilhe esta postagem nas redes sociais

Fonte: jornal.usp.br

Queimas prescritas são queimadas controladas, previstas na lei e utilizadas para que a diversidade de plantas e animais seja mantida no bioma

O programa Ambiente É o Meio desta semana conversa com a engenheira ambiental Giselda Durigan, pesquisadora do Instituto Florestal do Estado de São Paulo, sobre o benefício das queimadas prescritas para fins de conservação do cerrado brasileiro. 

Giselda vem acompanhando, há 40 anos, as mudanças sofridas pelas espécies vegetais do cerrado.

Clique para saber mais…

Compartilhe esta postagem nas redes sociais

Fonte: jornal.usp.br

As metodologias utilizadas foram baseadas na literatura, destacando-se a associação do beta-caroteno com ácido linoleico, o DPPH, ORAC e FRAP as quais são utilizadas internacionalmente e dão um ótimo suporte para avaliação da atividade antioxidante in vitro. Da mesma forma in vitro foram utilizados cultivos de células como CaCo2, HEP G2, MDCK,VERO e RAW, sendo também obtidos ótimos resultados. Trabalhos para avaliação in vivo foram realizados com animais de laboratório como ratos e camundongos.

Cumpre-se destacar que nos diversos trabalhos feitos com algas houve a parceria de Alexis de Jesus Novoa Vidal, professor titular da Universidade de Havana (Cuba) e os trabalhos feitos em cultura de células se deu em parceria com Dalva Assunção Portari Mancini (MS) ex-diretora do laboratório de Virologia do Instituto Butantan.

Possuo aproximadamente 240 trabalhos publicados, sendo a maioria feita com graduandos de mestrado e de doutorado e de pós doutorandos, e publicada em revistas com seletiva política editorial, sendo, destes, 90 sobre antioxidantes.

Assim inicialmente os estudos foram direcionados aos compostos fenólicos, os quais têm sido muito pesquisados por suas atividades antioxidante e anti-inflamatória, que se dá pela estrutura básica de pelo menos um anel aromático com um ou vários grupos hidroxila.

A ação antioxidante, comum dos compostos fenólicos, deve-se ao potencial de óxido redução de determinadas moléculas, à capacidade dessas moléculas em competir por sítios ativos e receptores nas diversas estruturas celulares ou, ainda, à modulação da expressão de genes que codificam proteínas envolvidas em mecanismos intracelulares de defesa contra processos oxidativos e degenerativos de estruturas celulares (Silva et al., 2012).

Clique para saber mais…

Compartilhe esta postagem nas redes sociais

Fonte: jornal.usp.br

O aumento na emissão de gases do efeito estufa pode ser maior e ainda compensar a queda da emissão nos setores de energia, indústria e trânsito

Diferentemente da tendência mundial, as emissões de gases de efeito estufa no Brasil devem subir entre 10% e 20%, segundo dados do Observatório do Clima.

Clique para saber mais…

Compartilhe esta postagem nas redes sociais

Fonte: jornal.usp.br

Por Charles Mady, professor associado da Faculdade de Medicina da USP

O Brasil é um país extremamente rico em recursos naturais, e nossa democracia resistente às frequentes agressões sofridas desde o fim do período militar. Governo após governo, todos tiveram suas cotas de problemas e falcatruas, como se essa maneira de governar fosse institucional. Se todos os malfeitos fossem reunidos, se colocados em livros, uma enciclopédia ou talvez uma biblioteca poderia ser escrita, com um título sugestivo de como não deveria ser a coisa pública.

Clique para saber mais…

Compartilhe esta postagem nas redes sociais

Fonte: jornal.usp.br

Em tempos de pandemia, a Organização Mundial da Saúde (OMS) ganhou popularidade e finalmente o público parece ter entendido melhor o que engloba o campo da saúde pública.

Clique para saber mais…

Compartilhe esta postagem nas redes sociais

Fonte: jornal.usp.br


Programas de pós-graduação em matemática do ICMC estão entre os melhores do País – Foto: 123RF

O Programa de Pós-Graduação em Matemática do Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) recebe inscrições até o dia 12 de junho

Até o dia 12 junho de 2020 estão abertas as inscrições para os cursos de mestrado e doutorado no Programa de Pós-Graduação em Matemática (PPG-Mat) do Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos.

Clique para saber mais…

Compartilhe esta postagem nas redes sociais

Fonte: jornal.usp.br

Andréia Adami diz que a forte demanda chinesa levou ao crescimento de 6% da exportação no primeiro quadrimestre e que a produção deste ano apresentará recorde

A restrição à circulação de pessoas e mercadorias, principal medida preventiva contra a covid-19, tem dificultado as atividade econômicas e as trocas comerciais.

Clique para saber mais…

Compartilhe esta postagem nas redes sociais

Fonte: jornal.usp.br

Em função disso, diz o embaixador Rubens Barbosa, o Brasil terá de se adequar às regras ou sofrerá as consequências econômicas de seu descaso com o tema

“O tema do meio ambiente passou a ser uma discussão global, o mundo mudou nas últimas décadas, a preocupação com o meio ambiente e a mudança de clima passou a ser uma preocupação central, sobretudo dos países desenvolvidos”, afirma o embaixador Rubens Barbosa no início de sua coluna para a Rádio USP.

Clique para saber mais…

Compartilhe esta postagem nas redes sociais

Fonte: jornal.usp.br

Aliados aos garimpeiros, contam com instabilidade social e apoio do presidente da República para avançar desmatamento

Apesar da pandemia e da desaceleração econômica, a Amazônia permanece sendo atacada por ruralistas e garimpeiros.

Clique para saber mais…

Compartilhe esta postagem nas redes sociais