Fonte: Embrapa

Foto: Gabriel Faria

Em função do adiamento do II Congresso Mundial de Integração Lavoura-Pecuária-Floresta para 3 a 6 de maio de 2021, devido à pandemia do Covid 19, as inscrições para o Prêmio Rede ILPF de Jornalismo serão suspensas temporariamente e o concurso terá seu cronograma alterado.

Conforme novo edital disponível no site www.ilpf.com.br, as inscrições serão reabertas em 1º de novembro de 2020 e poderão ser feitas até o dia 28 de março de 2021.

Clique para saber mais…

Compartilhe esta postagem nas redes sociais

Fonte: Embrapa

Faturamento da cafeicultura nos estados em relação ao total das lavouras corresponde a 78% no Espírito Santo, 34% em Minas Gerais, 22% em Rondônia, 4,5% na Bahia, 4% em São Paulo e 0,9% no Paraná

O Valor Bruto da Produção – VBP das lavouras brasileiras foi calculado para este ano de 2020 em R$ 448,4 bilhões, tendo como base principal a produção dos últimos quatro trimestres e os preços médios recebidos pelos produtores agrícolas, nos meses de janeiro e fevereiro, de dezessete culturas que foram objeto desta pesquisa para estimar o faturamento do setor.

Se for estabelecido um ranking das seis principais culturas, em termos de arrecadação, constata-se que a soja figura em primeiro lugar, com faturamento bruto estimado em R$ 160,22 bilhões, depois vem o milho, com R$ 73,83 bilhões, seguido da cana-de-açúcar, em terceiro, com R$ 61,16 bilhões.  Na sequência, em quarto lugar, destaca-se o algodão herbáceo, com faturamento estimado em R$ 42,6 bilhões, depois o café, em quinto, com R$ 25,11 bilhões, e, em sexto, a laranja, com receita bruta calculada em R$ 14,73 bilhões.

Clique para saber mais…

Compartilhe esta postagem nas redes sociais

Fonte: Embrapa

Os testes diagnósticos são realizados pelos especialistas da Embrapa da área de saúde animal, Fiocruz-MS e UEMS. Foto: Danilo Gomes

A Embrapa Gado de Corte colocou sua moderna infraestrutura laboratorial e equipes, à disposição dos Ministérios da Agricultura e Saúde para ajudar no combate ao novo coronavírus.

Clique para saber mais…

Compartilhe esta postagem nas redes sociais

Fonte: jornal.usp.br

Vírus e contexto do País eram outros em 2009, mas trabalho em rede e articulação entre diferentes instâncias de poder são exemplos que poderiam ser seguidos


Em 2009, Brasil agiu ativamente no combate à influenza A H1N1 e obteve transferência de tecnologia para a produção da vacina em todo o território nacional; houve uma série de acordos e parcerias, com os quais o complexo industrial da saúde se articulou e cresceu no período – Foto: Arquivo Nacional via Wikimedia Commons / Domínio público

As ações do Brasil no combate à pandemia de influenza A H1N1 de 2009, que ficou conhecida como “gripe suína”, revelam a importância de ações políticas que fortaleçam a rede de pesquisa, desenvolvimento e produção de vacinas e o funcionamento do Sistema Único de Saúde (SUS).

Clique para saber mais…

Compartilhe esta postagem nas redes sociais

Fonte: Faemg

A grande quantidade de chuvas  no início do ano e, mais reecentemente, a pandemia do coronavírus, assustaram diversas localidades e levaram as pessoas a agir depressa para mitigar os problemas. Em Sacramento, no Triângulo Mineiro, o curso de Recuperação e Proteção de Nascentes do Sistema Faemg / Senar Minas resolveu pelo menos um desses problemas.

Com as chuvas intensas, Simone Alves Fraga, bióloga e filha de produtor rural, assistiu uma grande quantidade de água invadir as terras da família e dos vizinhos, atingindo uma nascente e causando seu assoreamento.

Clique para saber mais…

Compartilhe esta postagem nas redes sociais

Fonte: agenciabrasil.ebc.com.br

Texto está pronto para votação em comissão do Senado

Enquanto o país enfrenta a crise gerada pela epidemia do novo coronavírus, o Senado discute um projeto que prevê a taxação de grandes fortunas e destina recursos para o sistema de saúde. O projeto está na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE), pronto para ser votado.

O projeto é do senador Plínio Valério (PSDB-AM) e cria o Imposto sobre Grandes Fortunas (IGF). O imposto incidirá sobre patrimônios líquidos superiores a R$ 22,8 milhões, com alíquotas que vão de 0,5% a 1%.

Clique para saber mais…

Compartilhe esta postagem nas redes sociais

Fonte: Agência Bori


FOTO: MELANIE WASSER / UNSPLASH

• Pesquisadoras entrevistaram homens que foram detidos na Delegacia Especial da Mulher de Guarapuava, Paraná
• A violência esteve presente na vida do agressor desde a infância
• Os agressores colocam-se como vítimas das ex-companheiras, do sistema e da lei

A cada quatro minutos uma mulher é agredida por um homem no Brasil, segundo o Ministério da Saúde, e muitos entre os agressores atribuem à vítima a culpa pela violência.

Clique para saber mais…

Compartilhe esta postagem nas redes sociais

Fonte: Fapesp

Agência FAPESP – O Centro de Pesquisa, Inovação e Difusão em Neuromatemática (NeuroMat) oferece duas Bolsas FAPESP de Pós-Doutorado. As inscrições vão até 6 de abril de 2020. O NeuroMat é um Centro de Pesquisa, Inovação e Difusão (CEPID) financiado pela FAPESP, com sede no Instituto de Matemática e Estatística (IME) da Universidade de São Paulo (USP).

Os candidatos poderão escolher uma entre três linhas de pesquisa: 1) Modelagem estocástica e/ou computacional do funcionamento cerebral; 2) Aquisição, processamento e análise quantitativa de dados eletrofisiológicos; 3) Desenvolvimento e aperfeiçoamento de equipamentos biomédicos para pesquisa em neurociência.

Será dada preferência para candidatos com formação em teoria das probabilidades, neurociência ou engenharia.

As inscrições deverão ser feitas pelo site do NeuroMat.

Clique para saber mais…

Compartilhe esta postagem nas redes sociais

Fonte: Fapesp

Agência FAPESP – O Projeto Temático “Inovação e transformação da atividade de prevenção de riscos profissionais – ITAPAR” dispõe de uma oportunidade de pós-doutorado com bolsa da FAPESP. O prazo de inscrição encerra no dia 7 de abril de 2020.

Conduzido na Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo (FSP-USP), o projeto integra pesquisa colaborativa entre Brasil e França, que tem como meta a inovação e o desenvolvimento da atividade de prevenção de riscos profissionais em empresas públicas e privadas do Estado de São Paulo.

As atividades do bolsista envolvem metodologias de intervenção formativa como o Laboratório de Mudança, associado à Análise Ergonômica do Trabalho e à Análise Coletiva do Trabalho (ACT).

As principais tarefas serão supervisionar e apoiar três intervenções formativas, participar em seminários para discutir as metodologias aplicadas no Brasil e na França, coordenar o planejamento e a execução de disciplinas e cursos de formação sobre a metodologia, além de auxiliar na orientação e supervisão de estudantes de iniciação científica, técnicos, mestrandos e doutorandos no uso da metodologia.

Os candidatos devem ter doutorado em linhas de pesquisa em Saúde do Trabalhador e Saúde Coletiva, Saúde Pública ou Ergonomia da Atividade.

Clique para saber mais…

Compartilhe esta postagem nas redes sociais

Fonte: Faemg

Há 10 anos, o ex aluno do curso de Pedreiro do Sistema FAEMG/SENAR Minas, Milton Alves Franco, teve uma alergia provavelmente causada pelo manuseio de areia que mudou sua vida.

Impossibilitado de atuar como pedreiro, Milton fez o curso de  Produção Artesanal de Alimentos e abriu sua padaria no distrito Leliveldia, município de Berilo, no Vale do Jequitinhonha.

“Desde criança sempre ajudei minha mãe com as quitandas e logo que iniciei no curso de alimentos artesanais tive a certeza que o caminho a seguir seria o de padeiro.

Clique para saber mais…

Compartilhe esta postagem nas redes sociais

Fonte: Embrapa

Estiagens de verão são fenômenos recorrentes no Sul do Brasil. Impactos negativos na agricultura, na prestação de serviços de abastecimento urbano de água para a população e, de resto, em toda a economia regional, podem ser diagnosticados, com maior ou menor vulto, conforme a magnitude e a duração de cada evento de estiagem.

Nos últimos 50 anos (1970-2020), podemos considerar que pelo menos 14 estiagens assolaram a agricultura do Rio Grande do Sul. Foram elas e as respectivas safras: 1977/78; 1978/79; 1981/82; 1985/86; 1987/88; 1990/91; 1995/96; 1996/97; 1998/99; 1999/00; 2003/04; 2004/05; 2011/12; e a atual 2019/20.

Clique para saber mais…

Compartilhe esta postagem nas redes sociais

Fonte: Embrapa

Animais da região norte de Minas Gerais. Foto: Adilson Malagutti

Instituições e produtores rurais do norte de Minas Gerais solicitaram à Embrapa a implantação do programa Bifequali TT (Transferência de Tecnologias) na região. Esse programa transfere tecnologias para a pecuária de corte por meio da capacitação de técnicos da extensão rural.

Clique para saber mais…

Compartilhe esta postagem nas redes sociais

Fonte: Faemg

Investidores aguardam novas medidas para conter impactos do coronavírus

O Ibovespa subia nesta quinta-feira (26/03/20), apesar de os dados de desemprego dos Estados Unidos terem sido piores do que o esperado. O número de americanos que solicitaram o seguro desemprego na última semana (finda em 21 de março) disparou para 3,28 milhões enquanto a expectativa era de que o número ficasse em 1,6 milhão. A quantidade, inflada pelas medidas para conter a proliferação do coronavírus, foi a maior já registrada no país, superando o último recorde, de 1982. 

Apesar do resultado, o mercado reagiu de forma positiva à espera de novos estímulos do Federal Reserve (Fed) para atenuar os impactos econômicos do coronavírus.

Clique para saber mais…

Compartilhe esta postagem nas redes sociais

Fonte: UOV

CLIQUE AQUI PARA VER MAIS DETALHES DO CURSO ONLINE PRODUÇÃO E PROCESSAMENTO DE PIMENTA-DO-REINO.

A Universidade Online de Viçosa – UOV traz o Curso Online Produção e Processamento de Pimenta-do-Reino, que informa sobre a preparação das mudas, tratos culturais, irrigação, adubação, colheita e beneficiamento, entre outros. Este aporte técnico completo é excelente para os produtores que querem aprender novas técnicas e extrair cada vez mais qualidade de suas plantações.

FICHA TÉCNICA:

  • Curso: Curso Online Produção e Processamento de Pimenta-do-Reino
  • Modalidade: Ensino a Distância
  • Coordenação: Barachisio Lisboa Casali
  • Carga Horária: 40 horas
  • Série: Plantas Medicinais – 45139
  • Realização: UOV – Universidade Online de Viçosa

Clique aqui para assinar GRATUITAMENTE o Agrosoft e receber todos os dias no seu email as notícias em destaque.

Clique aqui para divulgar notícias e artigos no Agrosoft



Compartilhe esta postagem nas redes sociais

Fonte: Embrapa

Produção global de café está estimada em 168 milhões e consumo em 169 milhões de sacas de 60kg no ano-cafeeiro 2019-2020

A produção de café em nível mundial prevista para o ano-cafeeiro 2019-2020 está estimada em 168,86 milhões de sacas de 60kg, volume físico que representa uma redução aproximada de 0,8% em relação a 2018-2019.

Clique para saber mais…

Compartilhe esta postagem nas redes sociais

Fonte: Fapesp

Pós-doutorado em acarologia no Instituto Biológico

Bolsista vai estudar mecanismos bioquímicos e moleculares de interação entre ácaros predadores, ácaros-praga e plantas hospedeiras ( imagem: Agricultural Research Service/Wikimedia Commons)

Agência FAPESP – Uma oportunidade de pós-doutorado com bolsa da FAPESP está disponível no projeto “Plano de Desenvolvimento Institucional em Pesquisa (PDIp): modernização e adequação de unidades multiusuárias estratégicas do Instituto Biológico”.

Clique para saber mais…

Compartilhe esta postagem nas redes sociais

Fonte: Fapesp

Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias da Unesp contrata professor assistente

Cargo está aberto no Departamento de Morfologia e Fisiologia Animal, na área de histologia (Leonardo Fioresi de Oliveira/Unesp

Agência FAPESP – A Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias (FCAV) da Universidade Estadual Paulista (Unesp), campus de Jaboticabal (SP), recebe inscrições até 14 de abril de 2020 para uma vaga de professor assistente.

O cargo será para trabalhar no Departamento de Morfologia e Fisiologia Animal, na área de conhecimento histologia.

Clique para saber mais…

Compartilhe esta postagem nas redes sociais

Fonte: Faemg

A coordenadora da Assessoria Técnica do Sistema FAEMG, Aline Veloso, falou hoje, ao vivo, para o Bom Dia Minas (TV Globo) sobre os desafios para o agronegócio mineiro causados pela pandemia de coronavírus.

Clique aqui e assista à entrevista, a partir do momento 1:27:06 do vídeo.
https://globoplay.globo.com/v/8429679/programa/

Clique aqui para assinar GRATUITAMENTE o Agrosoft e receber todos os dias no seu email as notícias em destaque.

Clique aqui para divulgar notícias e artigos no Agrosoft



Compartilhe esta postagem nas redes sociais

Fonte: Faemg

A Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil entregou ofício ao Ministério da Agricultura solicitando a prorrogação de prazos para reembolso de financiamentos rurais e garantia de acesso a crédito para a safra 2020/21, entre outras ações para proteger o produtor rural neste momento de enfrentamento à pandemia do coronavírus.

“É preciso amparar o produtor rural, que se mantém no campo produzindo e garantindo o abastecimento de alimentos, no país e no mundo, mesmo diante da situação de calamidade instaurada a partir da pandemia do coronavírus.”
João Martins, presidente da CNA

PROPOSTAS DA CNA:
CRÉDITO
Objetivos:
• Prorrogação automática dos financiamentos de custeio e investimento para produtores com contratos em que a soma totalize R$ 1,5 milhão, nessas finalidades de crédito.
• As medidas não deverão comprometer os limites de créditos dos produtores rurais para a safra 2020-2021.
• Para os demais produtores, é necessária a comprovação de perda de receita.
Novas propostas:
• Prorrogar as parcelas de investimentos vencidas e que vão vencer em 2020, para produtores adimplentes em 28/2/2020.
• Adiar os vencimentos dos contratos de custeio por seis meses, sem incidência de juros e correção monetária.
• Suspender por seis meses as condições para alongamento e reprogramação do reembolso de operações de crédito de custeio agrícola (dispensando apresentação de comprovante de que o produto está armazenado).
• Suspender a necessidade de registro em cartório de todas as atividades de crédito rural.
• Retirar taxas sobre o valor dos financiamentos para alongamento do crédito, como tarifas para estudo de alongamento e repactuação das operações de crédito rural que têm sido cobradas pelas instituições financeiras.
• Adiar o vencimento em seis meses das parcelas de Pesa, securitização e outras operações já renegociadas, com vencimento em 2020.
• Disponibilizar linha de capital de giro com taxas de juros acessíveis para produtores afetados pela crise (exemplos: produtores de hortaliças, flores, crustáceos, leite e outros vendidos frescos).
• Para concessão de financiamento para bovinocultura e bubalinocultura (custeio e investimento), dispensar a exigência da Guia de Trânsito Animal (GTA) com data igual ou posterior à apresentação da proposta.

Clique para saber mais…

Compartilhe esta postagem nas redes sociais