O clima adverso com diminuição das temperaturas em regiões produtoras de grãos nos Estados Unidos provocaram uma forte alta nas cotações futuras da soja, do milho e do trigo na Bolsa de Chigado, com índices de 2,7%, 2,9% e de 1,8% respectivamente.
O grande fomentador foi o relatório das condições das louvouras de soja do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (Usda), informando que 69% das lavouras estavam em condições ótimas ou excelentes, contra 72% registrados na semana anterior. O sinal de alerta foi dado no último dia 12, quando a agência anunciou uma redução da safra norte-americana, que passou de 80 milhões para 78 milhões de toneladas.
“Na época, essa revisão causou estranheza porque ela não havia sido antecipada em nenhum relatório semanal de condição das lavouras”, diz Renato Sayeg, da Tetras Corretoras. Os contratos da safra nova de soja, com entrega em novembro, foram negociados ontem a 584 centavos de dólar o bushel, ou US$ 12,87 a saca em Chicago.
Piora lavoura de milho
O Usda informa que, na semana passada, 73% das plantações estavam em situação ótima ou excelente, abaixo dos 76% registrados no período anterior. O mercado esperava uma redução de 1% a 2%. Em Iowa, as lavouras consideradas de ótimas a excelentes, que somavam 78% do total, hoje perfazem 74%. Em Illinois o número caiu de 83% para 80% e em Wiscosin, de 60% para 54%.
Trigo
As chuvas que estão beneficiando a soja e o milho estão atrasando a colheita de trigo de primavera nos Estados Unidos. Até o último domingo, 21% das lavouras tinham sido colhidas, acima dos 10% apurados na semana anterior, porém consideravelmente atrás da média de 40% registrada nos últimos cinco anos pelo Usda.
Com informações da Gazeta Mercantil

Fonte: Gazeta Mercantil

Compartilhe esta postagem nas redes sociais

As recentes visitas de missões internacionais para inspecionar frigoríficos brasilieros aumentou 46% neste ano, indicando a abertura de novos mercados para a carne nacional. Uma nova missão japonesa vem ao Brasil neste segundo semestre para credenciar dois abatedouros catarinenses para a compra de carne suína cozida e congelada.
Um outro exemplo é o Chile, onde 70% da carne bovina consumida é brasileira. Uma missão está finalizando as inspeções em seis Estados nos próximos dias. O Chile pretende iniciar as compras de um produto inédito na pauta de exportação entre os dois países: miúdos de boi.
Só neste mês de agosto, o Brasil recebe cinco missões internacionais, totalizando um total de 19 visitas para este ano.
Curso para avaliar “vaca louca”
O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) promoverá nos dias 23 a 28 de agosto, em parceria com a Universidade de Berna (Suíça), um curso sobre Encefalopatias Espongiformes Transmissíveis (EETs).
O curso será realizado no Laboratório de Referência Animal de Porto Alegre e ministrado por especialistas do Mapa e da universidade suíça. Tem por objetivo divulgar ações de vigilância na prevenção do mal da “vaca louca”, a Encefalopatia Espongiforme Bovina (EEB).
Redação: Portal Agrosoft, com informações do portal Suinocultura Industrial, jornal Zero Hora e Gazeta Mercantil.

Fonte: Suinocultura Industrial

Compartilhe esta postagem nas redes sociais

Empresa Desenvolvedora
RDZ Sistemas

Contato
Daniel Costa
E-mail: daniel.costa@microsul.com.br

Telefone de Contato
(11) 3167-1330 Ramal 340
Fax
(11) 3079-8475

Web
http://www.microsul.com.br
Descrição do Software

O Platanus é um sistema de Gestão Empresarial, da classe de softwares conhecidos como ERP (Enterprise Resource Planinng), cujo propósito é integrar todas as funções e informações da empresa em um único sistema computacional. Em síntese, o Platanus disponibiliza funções que são utilizadas pelos diversos departamentos da empresa, como se cada departamento possuísse um software específico para as suas atividades básicas de cada setor, e integra as informações em um só aplicativo, com uma única base de dados, utilizada de forma compartilhada por toda a empresa.

O Platanus automatiza as tarefas envolvidas no fluxo operacional da empresa, como por exemplo, o
processamento de um pedido de venda. Neste caso, o sistema trata desde a negociação do pedido com o cliente, oferece recursos para o tratamento dos itens em estoque, a emissão da nota fiscal, a expedição do produto e finaliza o processo, gerenciando a cobrança do título com o cliente. Tudo isso de forma integrada e organizada.

O Platanus diferencia-se dos outros softwares similares, pois sua implantação é extremamente simples. Todas as tabelas do sistema já são geradas utilizando valores padrões, apropriados para quase todas as empresas. Além disso, a sua operação é muito simples, por exemplo, para emitir uma nota fiscal pelo sistema, o usuário escolhe a finalidade do pedido e de forma automática o Platanus trata os impostos envolvidos e os textos legais necessários.

Características Gerais:



  • Multi – Empresa

  • Multi – Filiais

  • Multi – Moeda

  • Sistema de navegação intuitiva

  • Relatórios com opção de visualização na tela

  • Usuários com senhas e funções de acesso

  • Integração com o MS-Office

Compartilhe esta postagem nas redes sociais

O protocolo de intenções firmado ontem para formação da Rede Info/RS, entre a Secretaria da Ciência e Tecnologia (SCT) e o Sindicato das Empresas de Informática do Rio Grande do Sul (Seprorgs), tem a finalidade de promover e fortalecer a base tecnológica local dos produtores de softwares e hardwares. O Sebrae-RS e mais dez universidades gaúchas serão parceiros no programa.
A Rede Info/RS tem a finalidade de promover e fortalecer a base tecnológica local dos produtores de softwares e hardwares. Empresas do setor poderão utilizar tecnologias desenvolvidas nas universidades e instituições de pesquisa e desenvolvimento. Incentivadas pelo poder público, as empresas apresentarão novos produtos, fortalecendo sua participação no mercado nacional e internacional. O Seprorgs reúne mais de seis mil empresas do setor.
Também foi firmado um convênio com a Unisinos, onde funciona o European Software Institute (ESICenter Unisinos). Existem somente cinco centros como esse em todo o mundo. O acordo permitirá às empresas da Rede Info/RS participarem de uma missão técnica à Espanha em outubro, com subsídio da Comunidade Européia. Haverá visitas a parques tecnológicos e ao Instituto Europeu de Software, em Bilbao, além de participação em rodadas de negócios. A intenção é de que pelo menos 15 empresas gaúchas façam parte da missão que irá à Europa.
Redação: Portal Agrosoft, com informações da Gazeta Mercantil e Unisinos.
 

Fonte: Gazeta Mercantil

Compartilhe esta postagem nas redes sociais