A governadora Yeda Crusius sancionou, no dia 26 de junho, a lei que institui o Programa de Sanidade Avícola do Rio Grande do Sul, que deve ser publicado no Diário Oficial do dia 27. O programa é vinculado ao sistema de controle sanitário para acompanhamento da produção, comércio, transferência e trânsito de aves, ovos férteis, subprodutos ou resíduos avícolas em conformidade com o Programa Nacional de Sanidade Avícola.

O objetivo do programa é promover o controle sanitário a ser realizado nos estabelecimentos avícolas, bem como impedir a introdução de doenças exóticas e controlar ou erradicar aquelas existentes no Estado. Dessa maneira, visa ao desenvolvimento da avicultura, integrando os aspectos de mercado, tecnológicos, organizacionais e ambientais, para o atendimento dos consumidores do estado, do país e do exterior, promovendo a segurança alimentar e a saúde pública e assegurando a geração de renda e emprego.

FONTE

Governo do Rio Grande do Sul
Agência de Notícias
Telefone: (51) 3210-4100

Compartilhe esta postagem nas redes sociais

Sob coordenação dos professores Antonio Luiz Fancelli e Durval Dourado Neto, do departamento de Produção Vegetal, acontece na Escola Superior de Agricultura ?Luiz de Queiroz? (USP/ESALQ), de 10 a 12 de julho, o X Simpósio da Cultura de Milho.

Inovação tecnológica, palestras e debates integram as atividades programadas para profissionais ligados à área de produção de milho e demais interessados. Pesquisadores, consultores e especialistas da Universidade de Illinois (E.U.A.), Brandalizze Consulting, Embrapa, Instituto Biológico, Fundação ABC, Cooplantio e ESALQ, estarão reunidos para oferecer aos participantes novos conhecimentos sobre a cultura de milho.

Dentre as palestras encontram-se: Reflexão do etanol na produção de milho no Brasil e no mundo; Gestão do agronegócio: o que todo produtor necessita saber; Perspectivas de mercado e comercialização do milho; Aspectos fisiológicos da definição de população e da adubação nitrogenada; Enfoque fisiológico da nutrição e adubação do milho; Manejo de plantas daninhas e novos herbicidas para a cultura do milho; Alternativas para o controle da lagarta do cartucho e principais cuidados no uso de milho transgênico resistentes a insetos; Realidade e perspectivas para o uso de indutores de resistência; manejo das principais doenças e uso de fungicidas na cultura de milho e Estratégias de manejo racional de pragas iniciais do milho.

Empresas convidadas também estarão divulgando inovações nas respectivas áreas de atuação neste evento que será realizado no anfiteatro do Pavilhão de Engenharia da ESALQ, das 08h00 às 18h00, com exceção do último dia quando o encerramento acontecerá às 13h00.

As taxas de inscrição são de R$ 80 (estudantes) e de R$ 150,00 (profissionais), até o dia 03 de julho. Após esta data os valores passam a ser de R$ 100 (estudantes) e R$ 200 (profissionais).

INFORMAÇÕES

Telefone: (19) 3417-6604
E-mail: cdt@fealq.org.br
Web: no site da FEALQ

FONTE

Escola Superior de Agricultura ?Luiz de Queiroz?
Assessoria de Comunicação da ESALQ
Tel: (19) 3429-4485/3429-4477
Tel/Fax: (19) 3429-4109

Compartilhe esta postagem nas redes sociais

Baseada em um folheto de cordel, a encenação teatral “O Encontro de Seu Bicudo com Dona Mosca”, será realizada às 20 horas de hoje (27), no Teatro Isba. Parte integrante do projeto Tom da Bahia, a peça apresenta de forma leve e educativa questões referentes à defesa sanitária do algodão e da manga no nosso Estado.

A peça se baseia em uma cartilha criada pelo engenheiro agrônomo da Agência de Defesa Agropecuária da Bahia (Adab), o professor José Inácio de Andrade Souza, e será encenada por três personagens: o cantador Inácio da Catingueira, a Dona Mosca e o Seu Bicudo.

O objetivo inicial do folheto de cordel foi o de trabalhar de forma criativa a educação sanitária dirigida aos pequenos produtores de algodão e manga das regiões da Serra Geral e do Médio São Francisco, como parte do Projeto Fitossanitário do Algodão e do Projeto de Controle das Moscas-das-Frutas, desenvolvidos pela Agência de Defesa Agropecuária da Bahia (Adab), órgão vinculado à Secretaria de Agricultura, Irrigação e Reforma Agrária da Bahia (Seagri).

Entretanto, a forma como resgata o fortalecimento da cultura baiana e a relevância do tema para a agricultura baiana, chamou a atenção do produtor cultural Roberval Santos, que teve a iniciativa de promover a apresentação. Os ingressos para a apresentação poderão ser trocados na bilheteria do teatro por 2 quilos de alimentos não-perecíveis, que serão doados a instituições filantrópicas.

FONTE

Agência de Defesa Agropecuária da Bahia Adab
Assessora de Comunicação da Adab
Mariana Bião – Jornalista
Telefone: Tel: (71)3261-5651

Compartilhe esta postagem nas redes sociais

O Projeto de Avicultura executado pelo Sebrae no Piauí é destaque no Anuário Brasileiro de Aves e Suínos 2007. A publicação traz reportagem com os expressivos resultados obtidos com a criação de galinhas caipiras em regime semi-intensivo, ressaltando o valor social e econômico do projeto, que gera renda e resgata a cidadania de cerca de duzentas famílias em dez municípios do Estado.

O sistema de criação em regime semi-intensivo consiste em manter as galinhas confinadas durante a noite em um espaço coberto de 4×8 metros e livres durante o dia em uma área de pastejo cercada com tela. No espaço coberto, as galinhas alimentam-se com ração preparada à base de milho, mandioca, sorgo e capim, alimentos produzidos na própria comunidade.

Segundo a reportagem, após a intervenção do Sebrae nas comunidades e a implantação do regime semi-intensivo, as aves ficaram protegidas das doenças e dos predadores, o que reduziu a mortalidade de 80% para cerca de 4%.

Outro resultado considerado expressivo na reportagem refere-se às aves atingirem o peso de abate, cerca de dois quilos, num prazo de três meses, o que antes só era conseguido num período de seis a oito meses. Essa redução diminuiu os custos e aumentou a lucratividade, pois as aves que antes eram comercializadas a R$ 7,00, atualmente, chegam a custar até R$ 13,00.

Segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, IBGE, a criação de galinhas caipiras no Piauí totaliza cerca 2,5 milhões de aves.

O ANUÁRIO

O Anuário Brasileiro de Aves e Suínos 2007 é publicado pela Editora Gazeta Santa Cruz, uma empresa especializada em publicações sobre as mais diversas cadeias produtivas do agronegócio brasileiro.

A publicação traz um panorama completo de duas dessas cadeias produtivas: avicultura e suinocultura, tendo reportagens reproduzidas em português e inglês.

Com informações atualizadas sobre o universo rural, o anuário divulga os potenciais produtivos e as ações desenvolvidas para melhorar a qualidade da produção de aves e suínos no Brasil.

SERVIÇO

Carteira de Projetos Territoriais do Sebrae no Piauí
Telefone: (86) 3216-1387

FONTE

Agência Sebrae de Notícias
Antônia Pessoa – Jornalista

Compartilhe esta postagem nas redes sociais