Segundo especialistas, essa é a única saída para atender a demanda real da sociedade, já que não há recursos financeiros disponíveis para construir novas salas de aula e formar milhares de novos professores.
Pesquisas desenvolvidas no Canadá têm demonstrado que quando um curso universitário via Web é bem organizado, a aprendizagem do aluno é mais eficaz do que seria se o mesmo curso fosse dado presencialmente. A interatividade intensa via rede é o fator predominante na diferenciação. Em uma universidade pública da Austrália, sete mil alunos estão realizando, com sucesso, cursos completos de graduação e pós-graduação totalmente automatizados via Web – isto é, sem a interferência ao vivo de um professor, a não ser que o aluno assim deseje.
No Brasil, embora existam exemplos de sucessos de EAD, como o TeleCurso 2000 (que atende 500 mil alunos por ano através da televisão em circuito aberto e material impresso) e os cursos via Web nas universidades corporativas (para aproximadamente 200 mil executivos e funcionários), o potencial não realizado e a demanda reprimida ainda são enormes nos ensinos médio e superior. Grande parte do atraso está em ignorar esse fato. “Há um certo preconceito contra a educação a distância por parte da população em geral, algo do tipo ‘não vi e não gostei’ ”, afirma o Presidente da Associação Brasileira de Educação a Distância (ABED), Fredric Michael Litto.

Fonte: Emarket

Compartilhe esta postagem nas redes sociais

O portal na Internet www.contribuintecidadao.org.br permite a qualquer trabalhador seja do setor público ou do privado, autônomo formal ou informal, estimar o total de impostos que paga. Quem ganha salário mínimo, por exemplo, é isento do Imposto de Renda, mas, segundo o site, paga R$ 103,14 em tributos. O valor equivale a 37% do salário de R$ 276 e corresponde à necessidade do empregado trabalhar quatro meses e meio só para ganhar o que paga de impostos por ano.
O instrumento, chamado de calculadora de impostos, foi lançado ontem pela Associação Comercial de São Paulo (ACSP) e pelo Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário (IBPT) no seminário “Reforma tributária – a necessidade de um novo sistema na visão do contribuinte”.
A partir de informações como salário bruto, número de dependentes, patrimônio como imóveis e carros, e gastos mensais por grupos de despesas, o site dá a resposta sobre o total de tributos, inclusive em dias de trabalho necessários para pagar a carga durante um ano. O presidente do IBPT, Gilberto Luiz do Amaral, explicou que o sistema se baseia em tarifas médias nacionais para despesas de supermercado (29%), luz, telefone, água e gás (42%), vestuário (37%), transporte (38%), saúde (28%), educação (19%) e outros (32%).

Fonte: Portal do Consumidor

Compartilhe esta postagem nas redes sociais

A Coleção Sanidade em Foco, uma iniciativa da Pfizer com o objetivo de difundir conhecimento sobre a saúde de aves e suínos, chega ao quinto volume. Manual de rastreabilidade na produção animal intensiva aborda os aspectos técnicos do conceito, aplicado a todos os tipos de animais. O livro é editado por Irenilza de Alencar Nääs, engenheira agrícola e professora na Universidade Estadual de Campinas (Unicamp).
Por meio da rastreabilidade, cada animal pode ser acompanhado desde seu nascimento até o consumidor final. Trata-se de mais uma ferramenta para garantir a segurança e a qualidade dos produtos de origem animal. A Coleção Sanidade em Foco é mais uma atividade do Projeto Criando o Futuro, iniciativa da Pfizer que reúne ações educativas dirigidas a estudantes e profissionais veterinários.
Os demais títulos da Coleção Sanidade em Foco são:
• Pneumonia enzoótica suína – prevalência, impacto econômico, fatores de risco e estratégias de controle, de Jurij Sobestiansky et al;
• Rinite atrófica não progressiva e progressiva – prevalência, fatores de risco e controle, de Flávio Hirose et al;
• Circovirose suína e circovírus suíno, de Joaquim Segalés et al;
• Suinocultura intensiva – considerações sobre o sistema imune e utilização de vacinas, de Jurij Sobestiansky et al.
Os interessados em adquirir a publicação devem entrar em contato com Adriana Menezes: telefone (19) 3788-4979, e-mail adriana@ct.unicamp.br  ou menezes.adriana@uol.com.br. O livro custa R$ 20,00.

Fonte: Agrolink

Compartilhe esta postagem nas redes sociais

A Associação dos Empreendedores Paulistas da Estrutiocultura (AEPE) convida a todos os interessados a participar do I Seminário Zoossanitário de Estrutiocultura, que reunirá no próximo dia 11 de dezembro as principais autoridades e pesquisadores do setor. O evento será no auditório do hotel Premium Norte, em Campinas (SP), sendo um encontro de enfoque eminentemente técnico, voltado exclusivamente para agroempreendedores e profissionais liberais ligados ao segmento estrutiocultor.
De acordo com Luís Robson Muniz, presidente da AEPE e coordenador do I Seminário Zoossanitário de Estrutiocultura, a zoossanidade será tratada sob todos os aspectos da cadeia produtiva do avestruz, sendo um evento de forte cunho esclarecedor, frente às recentes mudanças nas ações sanitárias que serão implementadas pelo Plano Nacional de Sanidade Avícola (PNSA). Outras informações sobre o seminário: http://www.aepe.com.br/eventos.  

Fonte: Avicultura Industrial

Compartilhe esta postagem nas redes sociais