Agrosoft Brasil

Jornal Agrosoft: Receba GRÁTIS

Jornal Agrosoft
Clique aqui para receber GRÁTIS

Jornal Agrosoft
Clique aqui para receber GRÁTIS

Jornal Agrosoft
Clique aqui para receber GRÁTIS

Lançada a segunda versão do Sistema de Classificação de Terras para Irrigação

d1411414424.jpgO Sistema Brasileiro de Classificação de Terras para Irrigação (SiBCTI) com enfoque na região semiárida, está na sua segunda versão. Desde seu lançamento, ainda na primeira versão, a metodologia conta com um software de apoio que busca padronizar a classificação final do ambiente, facilitando ao usuário a navegação em sua ampla base de dados.
Leia mais...

TECNOLOGIA

Bem-estar animal: sombra é essencial em regiões de clima quente


A sombra, com a introdução de árvores, é a mais barata e eficiente
Com a crescente preocupação do mercado consumidor - principalmente o europeu - em relação ao bem-estar animal, os produtores rurais devem ficar cada vez mais atentos ao modo como os animais são tratados dentro das propriedades. O conforto térmico é um dos requisitos que garantem, além do bem-estar, a sustentabilidade e o sucesso da atividade pecuária em regiões de clima quente. A produção animal no Brasil concentra-se basicamente na região intertropical, onde existe a maior incidência de radiação solar, o que pode causar efeitos prejudiciais, tanto na produção e na sanidade, quanto na reprodução. "Quando falamos em produção animal a pasto nos trópicos, considerando-se as mudanças climáticas e a perspectiva de aumentar ainda mais a temperatura do ambiente, é preciso tomar alguns cuidados para evitar esses efeitos prejudiciais aos animais", destaca a pesquisadora da Embrapa Gado de Corte (Campo Grande, MS), Fabiana Villa Alves.
A sombra, com a introdução de árvores, é a mais barata e eficiente
Há raças bovinas mais ou menos adaptadas ao calor. As taurinas, em geral, são pouco adaptadas a climas quentes e, por isso, as que mais sofrem os efeitos prejudiciais de altas temperaturas no ambiente. "Por outro lado, o nelore, pertencente às raças zebuínas, é um animal considerado adaptado a esse tipo de clima. Algumas características, como a cor da pele e do pelo, e a grande quantidade de glândulas sudoríparas muito eficientes, auxiliam-no a tolerar bem o calor", diz a pesquisadora. Entretanto, ela explica que mesmo sendo adaptados, sofrem em períodos prolongados com altas temperaturas por se tratarem de animais homeotérmicos, que devem manter a temperatura "ótima" para realizar as funções fisiológicas normalmente. Quando essa temperatura começa a aumentar ou diminuir, eles precisam usar alguns mecanismos para retorná-la àquela considerada normal. Os animais têm diferentes faixas de temperaturas consideradas de conforto térmico. Para os taurinos, essa faixa é de até 27 graus. O zebuíno suporta um pouco mais, mas a temperatura máxima de conforto é de 35 graus. "No inverno, no Centro-Oeste, são facilmente registradas temperaturas, ao sol, próximas a essa. Então, dependendo da raça e da adaptabilidade, o animal fica ofegante, aumenta a temperatura retal e os batimentos cardíacos para tentar dissipar esse calor e voltar à temperatura ótima. Mas todo mecanismo que ele usa para isso demanda gasto de energia, o que pode refletir em queda de produtividade", lembra Fabiana. Para deixar os animais na zona de conforto térmico, ela lembra que são necessárias modificações ambientais, conforme o sistema de produção. Para os confinados é possível colocar aspersores de água, cortinas e sistemas de ventilação. Para animais a pasto, a medida mais eficiente é oferecer sombra, que pode ser tanto artificial (sombrite 70%), quanto natural. Esta última, dada pela introdução de árvores, é a mais barata e eficiente, além de trazer outros benefícios agregados como aumento de biodiversidade, diversificação da renda e alimento para os animais. "A sombra natural é mais eficiente porque a árvore, além de bloquear a radiação solar, cria um microclima embaixo daquele ambiente com sensação térmica mais agradável. Assim, é oferecida uma condição de melhor conforto térmico, por se tratar de um ambiente com menor temperatura e, com isso, é possível promover o bem-estar do animal", acrescenta a pesquisadora. Segunda ela, a espécie da árvore a ser usada depende de alguns fatores. Por exemplo, em sistemas de integração Lavoura-Pecuária-Floresta (iLPF) na região Centro-Oeste, o eucalipto é muito utilizado devido às condições de solo (ácido e com baixo teor de argila) e ao mercado consumidor existente para celulose, madeira e carvão. Na Embrapa Gado de Corte, vêm sendo realizados estudos para caracterizar quantitativa e qualitativamente tipos de sombra de diferentes espécies de árvores, e quantificar o benefício proveniente dela para os animais. A expectativa é que os resultados sejam divulgados dentro de três anos.
Leia mais...

Metade dos habitantes do planeta serão internautas em três anos

Mais de metade da população mundial terá acesso à internet nos próximos três anos, revela um relatório lançado em Nova Iorque, Estados Unidos. "O Estado da Banda Larga 2014: Banda Larga para Todos" é apoiado pela União Internacional das Telecomunicações (UIT), e a Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura (Unesco).
Leia mais...

ECONOMIA

Como investir no tesouro direto?

Aproveitando a estreia da nova temporada do programa Dinheiro no Bolso na programação do Futura, vamos explorar uma forma de investir ainda pouco conhecida por muitos brasileiros. O Tesouro Direto é um programa de venda de títulos públicos a pessoas físicas desenvolvido pelo Tesouro Nacional, em parceria com a BM&FBOVESPA. No programa, tiramos as dúvidas sobre como investir no Tesouro Direto, quanto esse investimento pode render e os riscos e benefícios em comparação com a tradicional caderneta de poupança. Para isso, conversaremos, direto de São Paulo, com Samy Dana, professor de Finanças da Fundação Getulio Vargas (FGV).
Leia mais...

POLITICA

Coalizão de ONGs pede compromisso dos presidenciáveis para a conservação do patrimônio natural brasileiro


As Unidades de Conservação são importantíssimas não apenas para a proteção da biodiversidade, mas também, indispensáveis para a vida e o bem-estar dos brasileiros. Um exemplo bastante atual em tempos de crise de abastecimento é que as unidades de conservação fornecem uma parcela significativa da água consumida em um terço das grandes cidades do mundo. No Brasil, mais de 30% da água consumida é captada diretamente ou em fontes à jusante dessas áreas, fontes que permaneceram limpas e necessitam de pouco investimento no tratamento da água, graças à presença de Unidades de Conservação. Além disso, estima-se que a água provida por essas áreas seja responsável por 79% da energia hidrelétrica nacional.
Leia mais...

Chefe da ONU responde pergunta de internauta brasileira sobre mudança climática

Ban Ki-moon afirmou não ser possível reverter as alterações climáticas; porém, o processo pode ser desacelerado e ter seus impactos limitados, desde que as providências apropriadas sejam imediatas.
Leia mais...

CONCURSOS

Concurso público da UFRN abre 23 vagas para cargo de professor adjunto

A Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) abre inscrições para concurso público destinado aos cargos de professor adjunto e assistente do ensino básico, técnico, tecnológico e superior. São 23 vagas para professor do magistério superior e 1 vaga para professor do ensino Básico, Técnico e Tecnológico.
Leia mais...

EVENTOS

Agroecologia beneficia consumidores, agricultores e meio ambiente


Debater e apresentar as novidades em agroecologia, reunindo técnicos, agricultores, pesquisadores, docentes e estudantes da América do Sul é um dos objetivos do Agroecol 2014, evento internacional que acontece de 19 a 21 de novembro de 2014, na Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD), em Dourados (MS).
Leia mais...

Microsoft oferece prêmios para professores inovadores


A Microsoft está com as inscrições abertas para o prêmio "Educadores Especialistas da América Latina contam sua história", que reconhecerá professores que buscam incentivar o aprendizado e o desenvolvimento das habilidades do século XXI dos seus alunos por meio do uso da tecnologia. As inscrições podem ser feitas pela internet até o dia 7 de outubro de 2014.
Leia mais...

Jornal Agrosoft
Clique aqui para receber GRÁTIS

Jornal Agrosoft
Clique aqui para receber GRÁTIS

Jornal Agrosoft
Clique aqui para receber GRÁTIS

www.agrosoft.org.br     © 2009 Agrosoft Brasil         Fale Conosco        Serviços